terça-feira, agosto 04, 2009

Ginasticar





















Ginásio só para mulheres. O conceito sempre me fez espécie, confesso, mas como me ofereceram a oportunidade de experimentar a coisa durante uma semana, e totalmente grátis, lá fui eu ontem ginasticar. A experiência foi tão boa que nem sei por onde começar. Talvez pelo espaço do ginásio. Digamos que, se eu corresse de uma ponta à outra da sala, não dava sequer para alterar o meu ritmo cardíaco. Pequena, mesmo muito pequena. As máquinas estão dispostas em círculo (denoto qualquer coisa do Demo aqui...) e nem sequer são muitas pois o espaço é pequeno, mesmo muito pequeno. Depois, o balneário, meu deus, o balneário. Quatro pessoas enchem a divisória. Acho que nem preciso avançar mais com a descrição... Mas sim, é pequena, muito pequena. E digamos que "cacifos" é um conceito demasiado abstracto naquele ginásio.
Ora vamos lá então falar do ponto alto da minha experiência num ginásio somente para gajedo. O circuito de máquinas! O roda-bota-fora em looping! Então a coisa funciona assim: estamos nem sequer há 5 minutos numa máquina quando ouvimos uma voz do Além a comandar/sugerir: "VAMOS TROCAR, MENINAS?!" Eu nem sequer vou desbravar este terreno do "trocar" e das "meninas", que já me parece demasiado pantanoso, mas, o que é isto? Já não é suficientemente mau estarmos a fingir que estamos a ter prazer enquanto puxamos ferro e que somos todas muito amigas e que no fim vamos fazer trancinhas no cabelo umas das outras no balneário (só 4 de cada vez, por favor!) e ainda temos de ouvir sistematicamente a frase provavelmente mais parva de todos os tempos enquanto suamos??!
E após ouvir essa voz-off do fitness, toca a mudar de aparelho, como se o mundo fosse acabar, e recomeçar outro exercício para, nem 5 minutos depois, ouvir novamente o Eládio Clímaco da lycra e dos alongamentos. Mau, muito mau.
Para finalizar o momento, a explicação da metodologia deste plano de exercícios! Então, supostamente, temos de estar muito motivadas para a coisa correr muito bem porque queremos todas ver o nosso nome na parede, não é? "Parede, o que é isso?", perguntam vós! Então eu explico. A ideia é pesar e medir as sócias mensalmente e depois publicar numa parede, qual muro das lamentações, quantos quilos e centímetros se perderam. Meus amigos, mas qual é a ideia mesmo? Motivar as pessoas ou esfregar-lhes nas trombas que têm banha a mais no rabo? Ah, já sei, querem puxar pela eterna competição feminina, não é? "Perdi mais dois quilos que tu, cabra!", é isso que querem ouvir das bocas das vossas clientes, é? Shame on you! And shame on me, que ainda não é desta que vou para um ginásio.
VAMOS TROCAR, MENINAS?!