terça-feira, abril 14, 2009

Linguística desportiva

Há uns anos descobri, para minha grande surpresa, que o guarda-redes Buffon não era francês, mas sim italiano. Ora, para qualquer pessoa que tenha dois dedos de testa, Buffon é, claramente, um nome francês. Porque, para ser italiano, dever-se-ia chamar Buffone ou Buffonini, certo? Mas ok, até aceitei bem a coisa. No fim-de-semana passado, descobri que o ex-piloto de Fórmula 1, Fitipaldi, não era, para meu grande espanto, italiano, mas, cúmulo dos cúmulos, brasileiro! Das duas uma, ou a onomástica internacional anda toda trocada ou eu não percebo nada de desporto. Eu cá acho que é mais a primeira.