sexta-feira, fevereiro 27, 2009

Bom fim-de-semana


quinta-feira, fevereiro 26, 2009

Daqui

A ideia basicamente é o boicote. À inteligência, mais que tudo. À coragem, antes de mais. Depois, a falta de à-vontade para dizer, com vontade, que se quer diferente. Que se quer mudar. E este verbo último ganha contornos maquiavélicos para uns. É aquele tremor nos joelhos, é aquele gelado sem sabor na barriga. É, só pode ser isso. Só pode ser isso que vos faz ser menores aos meus olhos. Só pode ser isso que me faz torcer o nariz, revirar os olhos, as tripas e o coração, esse, fecha-se automaticamente. Aqui não há espaço para o vazio.

Há, sim, gargalhadas. Estridentes, ainda que para dentro. Altas, ainda que só eu as oiça. São deleites sonoros para uns ouvidos já habituados à pouca ginástica mental. Exercite-se o bom humor! Só ele nos vale no vale dos moribundos de espírito. Aqui só há lugar para tudo o que o nada me mostra.

A ideia basicamente é a diferença. De todos, mais que tudo. De ti, antes de mais.

E rir do que consegue fazer chorar também.

Já sabemos o que a Duffy tem no frigorífico

sábado, fevereiro 21, 2009

A tasca da Luz


Acabei de ver o jogo entre o Sporting e o Benfica. Aliás, acabei de ouvir partes do "relato televisionado" do jogo no canal Benfica, no MEO. A relatar o jogo, a partir do restaurante "Catedral da Cerveja", estava o "jornalista" José Carlos Soares. Com o seu habitual e mui irritante à vontade, ele gesticulou o nervosismo, ele praguejou aos sete ventos a má sorte benfiquista, ele até mandou sms durante o jogo. Eu até entendo a unilateralidade dos comentários deste senhor, que trabalha para o canal do clube da Luz. Só não consigo entender é a pose de um suposto profissional que mais parece está a mandar bocas no café. Por exemplo, este senhor nunca tratou Liedson pelo nome. Chamou-lhe "menina" durante os 90 minutos ('menina' jeitosa, por sinal, que até marcou dois golos!). Entre muitas outras boçalidades, José Carlos Soares terminou o jogo a dizer esta frase "o atrasado mental do Paulo Bento a festejar a vitória do jogo como se tivesse ganho o campeonato". Curiosamente, quem parecia ter um ligeiro problema neurológico foi o próprio José Carlos Soares, a comemorar o segundo golo benfiquista, aos 90 minutos, quando estava a perder por 3-1. "Grande azia", não?

sexta-feira, fevereiro 20, 2009

Bom fim-de-semana

E a pedido de muitas famílias (ok, foi só uma que pediu e nem foi bem uma família, foi mais um elemento de uma família) volta a esta chafarica o momento semanal "Bom fim-de-semana". Desta feita, o menino Jude Law.

7 dias depois da sexta-feira 13…

…é que comecei o dia azarada. Ia levando com um Volkswagen Polo em cima, em plena passadeira, e ia dando nas trombas da besta loira que ia a “conduzir” a viatura. Para momento de catarse, não foi nada mau.

quinta-feira, fevereiro 19, 2009

Primeira frase



Marisa Monte e Paulinho da Viola cantam "Carinhoso", de Pixinguinha

terça-feira, fevereiro 17, 2009

Do twitter


O Urban Dictionary, fonte de saber infindável (ou talvez não) diz que quem 'twitta' é "a person who is obnoxious, a jerk, self-centered; doesn't care about about anyone but himself". Ou seja, quem passa o diazinho a mandar mensagens para o ciberespaço a dizer o que anda a fazer é, basicamente, parvo. E se o Urban Dictionary o diz, quem sou eu para discordar?! Realmente, surpreende-me a necessidade que actualmente se sente em saber-se da vida dos outros. Se eu fosse psicóloga, avançaria já com a análise "quem não tem vida própria, tem de se realizar através das vivências alheias". Como não sou psicóloga, digo apenas que estas pessoas são é coscuvilheiras. É a fofoquice de aldeia aplicada aos tempos modernos. Como agora ninguém conhece os vizinhos do lado nem sabe quem frequenta o café da esquina, liga-se o computador e pronto! Sabe-se de tudo sobre todos. E depois há a questão dos "seguidores". Não são "amigos", à semelhança de outras redes sociais, como apraz dizer. Não, o twitter tem "seguidores". Basta ver uma série americana qualquer para saber que daqui não vem coisa boa. É até assustador imaginar que alguém sabe o que estou a fazer a toda a hora. Pior! É assustador eu querer anunciar o que estou a fazer a toda a hora e haver gente que gosta de ler o que anuncio que estou a fazer a toda a hora. A mim não me apanham nessa! E depois vocês dizem, que eu sei que estão a dizer: "ah, mas tu tens um blogue e também contas coisinhas (ainda que muito poucas) sobre a tua existência" e "até tens uma página no hi5 e coiso". E eu respondo: "metam-se na vossa vida, pá!"



sábado, fevereiro 14, 2009

O meu motor de busca


sexta-feira, fevereiro 13, 2009

Meos queridos!

A PT devolveu-me os 0,28 cêntimos que me tinha cobrado a mais na anterior factura do serviço MEO. Obrigada PT. Agora já posso pagar metade do café que vou ingerir depois de almoço.

Na ponta da língua


Jodi: She’s a spaghetti girl.
Shane: What?
Jodi: Straight until she’s wet.

E pronto. Já estou a terminar a quinta temporada.


quinta-feira, fevereiro 12, 2009

Conselhos a um determinado taxista

1. Dirija-se ao supermercado mais próximo. Corra para a secção de Produtos de Higiene e tome conhecimento do maravilhoso mundo do champô, gel de banho, sabonete, desodorizante, água-de-colónia, pasta dentífrica e afins. Se entretanto encontrar o corredor dos detergentes, também serve.
2. Andar a 120km/h nos túneis do Campo Grande não é uma opção.
3. Puxar excreções acumuladas na garganta enquanto se aguarda a passagem da cor vermelha para a verde num semáforo não é simpático.
4. Colocar o volume dos rádios a uma intensidade que roça os 120 decibéis é desagradável. Custa ao tímpano ouvir “3674 à Praça das Flores” e a sodona Amália a cantar um faduncho ao mesmo tempo.
5. Não fale com o cliente enquanto os rádios transmitem um irritante “3674 à Praça das Flores” e um sonoro faduncho da sodona Amália.
6. Não beba álcool.
7. Não coloque objectos na mala. Com o seu aspecto qualquer um pensa que tem um cadáver na parte de trás do automóvel.
8. Por favor, a sério, tome banho.
9. Tente usar mais do que a segunda mudança da caixa de velocidades. Aliado ao som dos rádios, o grito do carro a pedir uma acima é deplorável.
10. Não nos toque na mão quando lhe damos o dinheiro. Pegue só na nota.
11. E, já agora, tome uma banhoca, sim?

quarta-feira, fevereiro 11, 2009

Eu sou livre. Eu descobri o 'foda-se'

Choquem-se os mais pudicos. Alertem as entidades reguladoras dos bons dizeres. Chamem a minha mãe. Encontrei a forma mais libertadora de sempre. Qual ioga, quais massagens, quais escapadinhas de fim-de-semana? Contra todos os males, desventuras e mantendo o saldo bancário positivo, ele está sempre ao meu lado. Ele, o ‘foda-se’. É brilhante. Coloco o lábio inferior bem junto aos dentes, que, por sua vez, libertam um ar em forma de “F” contínuo (isto poderia ser muito mais elaborado, recorrendo às correctas nomenclaturas da fonética da língua portuguesa…mas agora não me apetece!) e acrescento-lhe um “oda-se” do melhor que há. E pronto. Não há gente estúpida que lhe resista, nem grandes stresses, nem palmadinhas nas costas, nem nada.
E só porque all’s well when it ends well
FODA-SE.

quarta-feira, fevereiro 04, 2009

segunda-feira, fevereiro 02, 2009

Agora repitam comigo...

....
Eu cantarolarei
Tu cantarolarás
Ele/Ela cantarolará
Nós cantarolaremos
Vós cantarolareis
Eles cantarolarão
(Futuro do Indicativo do verbo cantarolar)

Eu cantarolaria
Tu cantarolarias
Ele/Ela cantarolaria
Nós cantarolaríamos
Vós cantarolaríeis
Eles cantarolariam
(Condicional do verbo cantarolar)