segunda-feira, julho 02, 2007

Tanto, tanto, tanto



E ali fomos mais felizes.
Porque foi naquela simplicidade que a relva transpirou, que o teu peito se abriu ainda mais e os teus braços me deram colo e um pouco mais de tudo.
Ali fomos mais nós.
Porque foi ao sol e no meio da sombra que as fotografias ganharam outra cor. A verdade que sobe dos pés à cabeça e fica ali a meio do corpo, no centro do peito, a olhar a janela por dentro.
Ali fomos os dois.