sexta-feira, fevereiro 02, 2007

Solta acalmia minha

Os gestos ficaram presos, assim como a língua que se desprende sempre melhor quando tem umas quantas letras por escrever. Mas os olhos, esses, correram tanto e pararam em todo e qualquer ponto do contorno dos teus olhos. É na sinceridade da acalmia recente que reside a verdade do que digo. Se guardares lugar para mim e me sentires na plenitude, verás que nem só de palavras soltas se constroem estes textos. Mas essencialmente de umas mãos curiosas de ti.