quarta-feira, dezembro 13, 2006

Que...

Que passe o tempo, passe, passe e que numa passada chame um passo para bem perto de mim. Que na passa de um cigarro se gaste a novidade e se conheça o brilhozinho dos olhos como na música do Godinho e que se corra, corra, corra até ao corar das faces pelo frio, pelo abraço no final, pelo toque na despedida.
Que seja breve e que me leve por aí. Que me faça acordar e sorrir.
Que seja assim. E não assim assim.