segunda-feira, dezembro 11, 2006

Perguntar não ofende

História verídica:
Mãe loiríssima e cheia de estilo com o seu filho de aproximadamente oito anos pela mão e uma bebé de cinco meses, mais coisa menos coisa, ao colo e a berrar, em pleno 58 (para quem não saiba são aquelas coisas amarelas grandes, motorizadas e cheias de gente).

- Mãe, achas podemos falar com um advogado para dar a mana para adopção?
- Ó Pedro não sejas parvo!
- Que foi? Só fiz uma pergunta...