segunda-feira, dezembro 18, 2006

Assim

Quando as mãos palpitam demais, a calma que nos exigem acaba por irritar. Eu quero assim. Ansiosamente tranquilo, no mínimo.