quarta-feira, novembro 08, 2006

Mapas há muitos, ó palerma!

Quando entramos num táxi porque temos pressa para ir para um local que, por acaso, até nem sabemos onde fica, achamos sempre que "não importa porque o senhor taxista deve saber" (sim, é assim que os chamo - senhores taxistas porque o respeitinho é muito bonito).
Pois bem, entramos na viatura e dizemos o destino.
Ele vira-se para nós e pergunta de sobrancelha franzida:
-Oi?
Pensamos ingenuamente que o senhor não ouviu e repetimos.
-Hummm... Dêxa eu vê!
E abre o mapa de Lisboa...