segunda-feira, outubro 02, 2006

Cruzes canhoto!


Foto retirada do filme The Omen, 666 (personagem Damien, o filho do Diabo)

A célebre expressão "o pecado mora ao lado", no meu caso, devia ser alterada para "o filho do diabo mora ao lado". E a expressão aplica-se literalmente.
Há quem diga que ele é hiperactivo. Para mim, o miúdo é apenas estúpido.
"Mas, Paula, é só uma criança..." diz a minha sensata e tão inconveniente consciência. Mas é difícil ouvir a minha própria mente quando o raio do fedelho está 20 minutos nas escadas do prédio aos berros. Não, ele nem berra. Ele zurre, ele emite sons jamais ouvidos num ser humano. E digo-vos: não é nada agradável acordar assim, ai não, não é. Pois bem. Ele há calmantes, ele há sedativos, ele até há um bom par de palmadas. Mas não. O pequenito Lucifer bate em tudo o que mexe (se bem que já o vi a pontapear diversas vezes paredes e portas), incluindo a mãe, os primos e a avó. E ninguém lhe diz nada.
Os pedopsiquiatras e afins dizem que os meninos ficam "traumatizados" quando se lhes grita ou se lhes dá uma palmadita para pararem quietos.
É óbvio que não sou a favor da violência (se bem que neste caso....), apenas acho que as birras deste Belzebu em miniatura são reflexo da má educação que está a ter. Eu até lhe perdoava quando o demónio de trazer por casa tinha 1,2,3,4, vá lá, 5 anos. Mas ele já caminha para os 7 e nada. Continua a ser o mesmo ser dos infernos de sempre.
O diabo mora ao mesmo (meu) lado...Não haverá uma associação de inquilinos especializada em Noddys diabólicos que me possa ajudar?!

P.s: Para todos aqueles que ficaram escandalizados, devo recorrer a uma adenda. Eu adoro crianças, a sério que sim...mas este demoniozinho dá-me uns neeeerrrrrvoooooss!!