domingo, outubro 08, 2006

Coração que pensa sofre menos?

Palpita-me que estás a palpitar demais, coração.
De manteiga ou de pedra, ainda não percebi bem como és. Uma vez o passado disse-me que eras impulsivo. Eu também acho. Por isso estás prestes a rebentar uma vez mais, e outra ainda talvez.
Quem sabe?
Acredito que sejas maior do que já foste, mesmo daquela vez, lembras-te?
E ele deu um murro na parede, com as lágrimas a teimar em não descansar nos olhos. E ele nunca tinha chorado, lembras-te?
Fazes coisas parvas. Só porque bombeias o sangue que me alimenta o corpo, pensas que és muito importante, não é? Pensa só que quem pensa aqui é a cabeça.
É assim que quero que sejas.
Um coração pensador.
Pensa.