sábado, setembro 30, 2006

PILLOwOMAN

Mais uma semana sem paragens nem pontos finais.
Sempre com reticências e muitas correrias, até que sinto o cansaço a tocar-me no ombro e a sussurrar um «tem calminha, que ainda te dá qualquer coisa», mas ignoro.
Não é todos os dias que se faz o que se gosta. Não é sempre que dá gozo respirar novas pessoas. Mas cansa, lá isso cansa.
E todos os autocarros e metros que apanho e metros que ando por dia tentam diminuir-me as passadas. Mas não vão conseguir, ai não vão, não.
E resisto a baixar os braços, mesmo quando os fins-de-semana são inícios de uma outra em plena continuidade.
Mas amanhã ainda vou beber um chá contigo, no sítio de sempre.