domingo, agosto 06, 2006

Today we found paradise


A tarefa era simples: encontrar o paraíso.
Tinha-se traçado um destino mais ou menos certo, lá para os lados da Comporta. Quase duas horas e muito calor depois, tentámos a sorte por detrás de uma mata à beira da estrada e de umas dunas altas e intermináveis. Sem sinalização e com sinal de muito pouca gente. Dez minutos afastados do carro que ficou lá longe e da multidão a tentar estacionar o bólide (sim, porque de gente estou eu farta).
Pé ante pé na areia a escaldar as unhas dos chinelos e o raio dos mosquitos do tamanho de ogivas nucleares a chupar-nos o sanguezito todo. Picaram e muito; a pele suou e muito.
Mas chegámos lá.
E mergulhámos rapidamente para lavar o resto de multidão que ficou a dizer-nos adeus da estrada. Bem sei que já voltámos aqui e que regressámos pelo mesmo caminho (mais areia a escaldar, mais suor, mais ataques de sanguessugas com asas).
Mas não é que valeu a pena?!
Voltamos?